Prossegui com fé

Elder Daniel P. Hall, Inglaterra
Elder Daniel P. Hall, Inglaterra Setenta de Área

Nesta época dificílima, se quisermos suportar as provações, tentações e desafios que surgem no nosso caminho e, em última instância, regressar a casa para o nosso Pai Celestial, é vital que “prossigamos com fé”.[i]

O Salvador é o exemplo perfeito de prosseguir com fé. Quando a enormidade da expiação caiu sobre Ele, Ele clamou ao Seu Pai: “Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice, porém não se faça a minha vontade, senão a tua”. Em resposta, o Pai Celestial enviou “um anjo do céu, que o fortalecia”.[ii] 

Naquele momento, quando todo o peso do sofrimento levou a que o Filho de Deus sentisse agonia tanto no corpo como no espírito e tremesse por causa da dor,[iii] Jesus não se afastou da tarefa, nem decidiu adiar, minimizar ou até mesmo cancelar, permanentemente, o esforço exigido. Não, Ele fez exatamente o oposto. Ele “orava mais intensamente. E o seu suor fez-se como grandes gotas de sangue, que corriam até o chão”.[iv]

Frequentemente, e à semelhança de Cristo, ter este tipo de fé exige uma súplica intensa para sermos fortalecidos durante a nossa tribulação.[v] Como parte deste processo, aprendemos a reconciliar a nossa vontade com a de Deus, [vi] a aceitar Cristo como o nosso ajudante ao longo do caminho e a confiar Nele que, no Seu devido tempo, tudo irá dar certo.

A Marie era uma irmã solteira com cinco filhos que se debatia financeiramente para sustentar a sua família. Há alguns anos, ela veio ter comigo, como seu bispo, a pedir conselhos sobre como poderia ajudar mais os outros. Pedi-lhe que aumentasse a sua oferta de jejum. Sem se queixar, ela fê-lo e, mês após mês, relatava-me como o Senhor estava a abençoar financeiramente a sua família e a abençoá-la para que pudesse ajudar outros. Isto prolongou-se por décadas até que a sua saúde a incapacitou. Mesmo assim, a Marie estava constantemente ao telefone, para saber como estavam outros, incentivando-os e partilhando o seu testemunho. Ela acreditava sempre que as coisas iam dar certo, e isso resultava sempre. Ela nunca deixou de pagar o dízimo. Lia as suas escrituras fielmente e adorava servir como líder de serviço de solidariedade na Sociedade de Socorro. A sua vida era repleta de fidelidade.[vii] A Marie passou, recentemente, para o outro lado do véu, mas a sua fé vive na sua família e naqueles que a conheceram. O meu desejo de prosseguir adiante com fé aumenta por sua causa.

O nosso amado Profeta, o Presidente Russell M. Nelson foi grandioso a ensinar-nos como devemos prosseguir com fé em Cristo: “Ao falarmos dos nossos templos, antigos e novos, que cada um de nós expresse, pelas suas ações, que somos verdadeiros discípulos do Senhor Jesus Cristo. Que possamos renovar as nossas vidas por intermédio da nossa fé e confiança Nele. Que possamos aceder ao poder da Sua expiação pelo nosso arrependimento diário. E que dediquemos e redediquemos a nossa vida a servir a Deus e aos Seus filhos — de ambos os lados do véu”.[viii]

Testifico que prosseguir em frente com fé é o próprio processo de nos tornarmos semelhantes ao Pai Celestial e ao Seu Filho Jesus Cristo. Ao fazê-lo, sei que o infinito amor de Cristo, manifestado

 


[i] Prosseguir com fé trata-se de perseverar até ao fim. E de que forma é que isto é feito?  Seguindo o exemplo do Filho do Deus Vivo – 2 Néfi 31:16

[ii] Lucas 22:42-43

[iii] D&C 19:18

[iv] TJS de Lucas 22:44

[v] Mosias 24 ensina como Alma e o seu povo clamavam vigorosamente a Deus para que os libertasse das mãos do perverso sacerdote Amulon e dos seus irmãos. O Senhor respondeu às suas orações, fortalecendo-os de forma a que os seus fardos lhes parecessem leves. Eventualmente, eles foram milagrosamente libertados da escravidão.

[vi] Ver em Mosias 15: 7 a forma como Cristo reconciliou a Sua vontade com a vontade do Pai e em 2 Néfi 10:24 como podemos fazer o mesmo.

[vii] 1 Néfi 7:12 ensina como podemos melhor exercer fé em Deus….sendo fiéis a Ele. Isto implica fazer as coisas que Ele requer de nós com um coração e mente solícitos.

[viii] Presidente Russell M Nelson, Conferência Geral de abril de 2019, comentários finais.